Facebook
Contato
Mapa do Site
Acessibilidade
A+
A-
Contraste
Retornar acessibilidade

Notícia

Discussão da organização da urgência e emergência avança na Baixada Fluminense


Publicado em: 09/08/2019 13:09 | Fonte/Agência: Comunicação Social CISBAF | Autor: Claudia Souza

Discussão da organização da urgência e emergência avança na Baixada Fluminense

 

Projeto visa regular serviços e leitos para pacientes críticos da região

 

 

Dr. João, prefeito de São João de Meriti e presidente do Cisbaf, conduziu na manhã desta sexta-feira (09), na sede do consórcio, a 3ª reunião do Conselho Técnico que tratou do projeto de implantação da regulação de pacientes críticos entre unidades da Baixada Fluminense (Central Vaga Zero). As novas atividades serão agregadas às funções da Central de Regulação do Samu 192, e serão também administradas pelo Cisbaf. A demanda foi acordada na 3ª reunião regional de Urgência e Emergência, ocorrida em julho, que contou com a presença do governo do estado, município do Rio e Ministério Público.

O fluxo a ser adotado pela nova central de regulação, bem como a estrutura necessária para a sua operacionalização que envolve a contratação de profissionais (médicos e atendentes), software de gestão, serviço de telefonia e recursos de custeio foram alguns itens debatidos.

Segundo levantamento do Cisbaf, a rede de urgência e emergência existente atualmente para atender a população da região conta com: 31 Unidades de Pronto Atendimento (Clínicas da Família 24h, Unidades Mistas, UPA, Policlínicas 24h), dois hospitais infantis, cinco hospitais com menos de 100 leitos, um hospital especializado em ortopedia, e três hospitais com mais de 100 leitos (Hospital Geral de Nova Iguaçu, Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo e Hospital Adão Pereira Nunes).

– A rede de atenção às urgências e emergências considera que o atendimento aos usuários com quadros agudos deve ser prestado por todas as portas de entrada dos serviços de saúde do SUS, possibilitando a resolução integral da demanda ou transferindo-a, responsavelmente, para um serviço de maior complexidade – explica a secretária executiva do Cisbaf, Rosangela Bello.

Caberá à nova central a organização da regulação nos casos de urgências clínicas, pediátricas, cirúrgicas, traumáticas, obstétricas e psiquiátricas; identificar, qualificar e classificar os pedidos de socorro oriundos das unidades de saúde; hierarquizar as necessidades; monitorar e orientar o atendimento prestado pelas equipes do suporte básico e avançado de vida (Samu), dentre outras.

Participaram também da reunião o secretário de Saúde de Mesquita e presidente do Conselho Técnico do Cisbaf, Emersom Trindade, a secretária de Saúde de São João de Meriti, Márcia Lucas, o secretário de Saúde de Seropédica, Carlos Graça, o subsecretário de Saúde de São João de Meriti, Uillen da Silva, o subsecretário de Urgência e Emergência de Nova Iguaçu, Christian Ferreira, subsecretária de Atenção Básica de Queimados, Amanda Morais dos Santos, a diretora de Planejamento de Itaguaí, Dulce Souza, o diretor do PAM Meriti, Altair Soares, a diretora Médica do Hospital Municipal Moacyr Rodrigues do Carmo, Patrícia Neves, o coordenador RUE – Rede de Atenção às Urgências e Emergências de Magé, Carlos Raphael Nery, a diretora Técnica do Cisbaf, Marcia Cristina Ribeiro, o diretor Administrativo-Financeiro do Cisbaf, Carlos Eduardo Ribeiro, a coordenadora Médica da Central de Regulação do Samu Baixada Fluminense, Simone Maçana, o coordenador de Enfermagem da Central de Regulação do Samu Baixada Fluminense, Ricardo Mangabeira.

 

 

 

 


Voltar
Top