Facebook
Contato
Mapa do Site
Acessibilidade
A+
A-
Contraste
Retornar acessibilidade

Notícia

Parceria CISBAF-HGNI foca na qualificação do atendimento ao paciente


Publicado em: 01/08/2018 14:15 | Fonte/Agência: Comunicação Social / Cisbaf | Autor: Claudia Souza

Parceria CISBAF-HGNI foca na qualificação do atendimento ao paciente


 

Agilizar assistência aos casos graves na entrada da Emergência é um dos objetivos

  

Aperfeiçoar o atendimento ao paciente que chega à emergência do Hospital Geral de Nova Iguaçu. Esse foi um dos principais objetivos de mais uma capacitação realizada para médicos e enfermeiros da unidade pelo Núcleo de Educação Permanente da Baixada Fluminense (NEP/CISBAF), no dia 31 de julho, no auditório do Centro de Estudos do HGNI. O hospital vem investindo em mecanismos a fim de qualificar permanentemente a assistência ao paciente, e agilizar a identificação dos casos mais graves que precisam de cuidados emergenciais. As aulas fazem parte da parceria firmada entre a direção do HGNI, a Escola de Governo da Prefeitura de Nova Iguaçu e o NEP/CISBAF.

A aula, ministrada pela coordenadora do NEP/Cisbaf, Dra. Sonia Zimbaro, relembrou a Política Nacional de Atenção às Urgências, bem como as principais portarias ministeriais sobre o tema. Zimbaro explica que em um hospital com emergência aberta funcionando 24 horas, todos os dias da semana, é fundamental que toda a equipe esteja preparada para atuar estrategicamente, a fim de organizar, otimizar e ofertar um atendimento humanizado ao paciente.

– É importante acentuar que todos os profissionais de saúde fazem acolhimento, entretanto, nas “portas de entrada”, os serviços de saúde podem demandar a atuação de uma equipe multidisciplinar preparada para promover o primeiro contato com o usuário, identificando sua demanda, orientando-o quanto aos fluxos internos do serviço e quanto ao funcionamento da rede de saúde local. O mais importante é que todos os pacientes recebam o atendimento e encaminhados para acompanhamento na atenção básica, quando for o caso – analisa a coordenadora.

            Dr. Kelson Cruz, é um dos chefes da equipe de emergência do HGNI, e afirma que a classificação de risco melhora o direcionamento do paciente dentro dos setores do hospital. “Essa avaliação inicial é de suma relevância, pois avalia a gravidade do caso e o nível de urgência para que o paciente seja atendido. Achei a aula de extrema importância para todos os profissionais que atuam na ‘linha de frente’ na emergência. Isso porque até mesmo o recepcionista que preenche os dados do paciente pode ajudar a identificar um quadro grave, direcionar este paciente para um atendimento imediato e salvar a sua vida. Esta parceria do município com o Cisbaf é ótima, e quem ganha é a população de toda a região”.

 


Voltar
Top