Facebook
Contato
Mapa do Site
Acessibilidade
A+
A-
Contraste
Retornar acessibilidade

Notícia

Cisbaf reúne equipes das Comissões de Licitações municipais


Publicado em: 10/04/2018 17:53 | Fonte/Agência: Comunicação Social / Cisbaf | Autor: Claudia Souza

Cisbaf reúne equipes das Comissões de Licitações municipais


Objetivo é dar suporte aos municípios e reduzir custos fazendo compras regionais 

 

 

Com a proposta de fortalecer ainda mais a relação de trabalho com os municípios da região, o Cisbaf reuniu os representantes das Comissões Permanentes de Licitação, pela primeira vez, nesta quarta-feira (04), na sede do consórcio. O objetivo é compartilhar o conhecimento técnico, bem como a estrutura existente do Cisbaf para dar agilidade administrativa ao processo e economicidade buscando o menor preço.

A secretária executiva do Cisbaf, Dra. Rosangela Bello, citou dificuldades que muitos secretários de Saúde encontram na realização das suas licitações, principalmente, quando a prefeitura dispõe de apenas uma Comissão Permanente de Licitação para atender toda a demanda da cidade. Por essa razão, o consórcio vem incrementando esse trabalho. "A ata regional atrai a participação de mais empresas. Além disso, a compra maior reduz o valor unitário", enfatiza. 

Durante o encontro, a coordenadora do setor de Licitação do Cisbaf, Paula Porto, detalhou o trabalho realizado, que pode atender a uma demanda regional ou específica de um município. Ela aproveitou para entregar as atas de registro de preço regionais vigentes firmadas através do Cisbaf, tais como: medicamentos da Farmácia Básica, ambulâncias do Samu 192, oficina para manutenção das ambulâncias, material de escritório, uniformes e equipamentos, e medicamentos solicitados via mandados judiciais.  

Segundo a gerente geral da secretaria de Saúde de Duque de Caxias, Mônica Medeiros, a iniciativa do Cisbaf é ótima porque traz um mecanismo facilitador, sem falar na celeridade do processo. "Em Caxias temos uma CPL única o que torna o processo licitatório moroso. Sem citar a dificuldade em elaborar o Termo de Referência, que no caso da saúde possui uma série de especificidades. Como a equipe de licitação não é técnica nessa área torna todo o processo um grande desafio", argumenta.

A intenção é também estreitar o relacionamento com o Tribunal de Contas do Estado e com as Procuradorias municipais, a fim de dar transparência a todo o processo, bem como dirimir possíveis dúvidas. Ao final do encontro, foi acordada a organização de uma oficina pelo Cisbaf com a presença de um técnico do TCE.

 


Voltar
Top